Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Arte Nova

 a

Fauvismo

O Fauvismo desemvolveu-se na França e é uma corrente que priviligia a utilizaçao de cores fortes e contrastes, a vilencia das linhas e o total negaçao das regras. Os pintres  que mais se destacaram foram Matisse e Vlaminck.O fovismo tem como características de muitas fritolas marcantes a simplificação das formas de pelos, o primado das cores, e uma elevada redução do nível de graduação das cores utilizadas nas obras. Os seus temas eram leves, retratando emoções e a alegria de viver e não tendo intenção crítica.
A cor passou a ser utilizada para delimitar planos, criando a perspectiva e modelando o volume. Tornou-se também totalmente independente do real, já que não era importante a concordância das cores com objeto representado, e sendo responsável pela expressividade das obras.

Bandeira de Portugal


Bandeira de portugal
A Bandeira de Portugal é a bandeira nacional da Republica Portuguse. É um bicolor rectangular com um campo desigual dividido em verde na trabal, e vermelho na batente. O brasao de armas (O Escudo português) está centrado sobre o limite das cores da bandeira, a uma distância igual das bordas superior e inferior. A 30 de Junho de 1911, menos de um ano após a queda da monarquia contitucional, este projecto foi oficialmente adoptado para a nova bandeira nacional, após ser seleccionado, entre várias propostas, por uma comissão cujos membros incluíam Colonbano Bordado Pinheiro, Joao Chagas.

Hino


Hino



Escudo


Escudo


No reinado de D. Duarte apareceu o meio-escudo de ouro, do qual nem o desenho se conhece. No reinado de D. Joao Vcunharam-se também as dobras, múltiplos do escudo. Também nos reinados de D. jose I, D .Maria I e D. Joao VI se cunharamescudos.
O decreto reformou profundamente, sob o ponto de vista técnico, o sistema monetário que vigorava em Portugal, alterando a denominação de todas as moedas, o material, o peso, e as dimensões das moedas de bronze e substituiu, peloescudo de ouro, o real.

Republica


Republica

Geralmente considera-se que as repúblicas pré-modernas foram fenómenos exclusivamente europeus, no entanto houve estados noutras partes do mundo com formas de governos similares. São exemplos disso algumas cidades do proximo oriente  antigo. na atual Siria, tem sido citada como um dos primeiros exemplos de uma república, em que são as pessoas que são descritas como soberanas e não um monarca.Outra zona do globo onde se tem vindo a dar atenção ao fenómeno das repúblicas antigas é a india. No início do seculo XX, uma série de estudiosos indianos, principalmente K.P. Jayaswal, começou a defender que vários estados da india antiga tinham formas republicanas de governo. Como não há constituiçoes ou obras desse tempo que tenham sobrevivido até aos nossos dias, as formas de governo têm de ser deduzidas, a maioria das vezes, dos testemunhos dos textos religiosos. Estes textos referem que determinados estados eram Gana sangha, ou seja, baseados em conselhos, em oposição aos governos monárquicos.

Gnr


GNR






Guarda Nacional Republicana é uma força de segurança de natureza militar, constituída por militares organizados num corpo especial de tropas e dotada de autonomia administrativa, com jurisdição em todo o território nacional e no mar territorial. Pela sua natureza e polivalência, a GNR encontra o seu posicionamento institucional no conjunto das forças militares e das forças e serviços de segurança, sendo a única força de segurança com natureza e organização militares, caracterizando-se como uma Força Militar de Segurança Pública

domingo, 22 de maio de 2011

Impressionismo

  

Palavras Interditas

Impressionismo foi um movimento artístico que surgiu na pintura européia do século XIX. O nome do movimento é derivado da obra Impressão, nascer do sol (1872), de Claude Monet,um dos maiores pintores que já usou o impressionismo.
Os autores impressionistas não mais se preocupavam com os preceitos do Realismo ou da academia. A busca pelos elementos fundamentais de cada arte levou os pintores impressionistas a pesquisar a produção pictórica não mais interessados em temáticas nobres ou no retrato fiel da realidade, mas em ver o quadro como obra em si mesma. A luz e o movimento utilizando pinceladas soltas tornam-se o principal elemento da pintura, sendo que geralmente as telas eram pintadas ao ar livre para que o pintor pudesse capturar melhor as variações de cores da natureza.